Reverendo Milton Santana

E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo, assim também Cristo, tendo-se oferecido uma vez para sempre para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o aguardam para a salvação (Hebreus cap. 9 vs. 27 e 28).

Todo o homem tem o direito de questionar ou duvidar de temas religiosos, assim como de qualquer outro assunto. Entretanto, o homem não pode contestar um fato: um dia ele morrerá. Seria tolice questionar isto. Muitas pessoas se recusam a aceitar esta realidade, contudo, a morte é o resultado do pecado conforme reza as Escrituras Sagradas e o Apóstolo Paulo na carta aos crentes que estavam em Roma escreve: Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, por isso que todos pecaram (romanos 5:12). Com a morte, Deus desce a cortina final sobre a vida na terra. As conseqüências eternas da vida terrena são então irrefutavelmente firmadas. Quem morrer em seus pecados seguramente encontrará o juízo referido no texto desta coluna. Tão certo como a morte virá como resultado do salário do pecado, também o juízo de Deus sobrevirá após a morte.
Isto não nos deveria fazer refletir em como escapar deste temido juízo?- Por intermédio de Jesus Cristo, Deus nos da à oportunidade única e verdadeira para a reconciliação com ele conforme escreve Paulo aos coríntios dizendo: De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse. Rogamos-vos, pois, da parte de Cristo que vos reconcilieis com Deus (II cor. 5:20). Ele enviou seu único filho a este mundo para fazer propiciação dos nossos pecados. Aquele que se dobrar diante de Deus em arrependimento e confessar a sua culpa, aceitando pessoalmente pela fé a obra de redenção no Calvário, recebe a remissão do toda a culpa e é proclamado livre de juízo. Ao declarar-se Filho de Deus e igual ao Pai Jesus disse: Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida (João cap. 5 v. 24).
O evangelista João descreve a identidade de Jesus como o filho de Deus e define o ponto de partida do pecador para a reconciliação declarando: Mas a todos quantos o receberam deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus: a saber, aos que crêem no seu nome (João cap. 1 v. 12).
O fundamento da fé cristã está no fato incontestável, da ressurreição de Cristo, dentre os mortos.

Exibições: 37

Comentar

Você precisa ser um membro de SAÚDE DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO para adicionar comentários!

Entrar em SAÚDE DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO

Membros

Notas

AMADOS, LEIAM OS TÓPICOS A PARTIR DA PÁGINA PRINCIPAL E VAMOS PARTICIPAR MAIS DA NOSSA REDE. QUE DEUS VOS GUARDE E ABENÇOE.

Criado por Pastora-Psicanalista MÉRCES 15 Maio 2009 at 16:48. Atualizado pela última vez por Pastora-Psicanalista MÉRCES 6 Dez, 2015.

CLICK BÍBLIA-DEBATES-TÓPICOS-FORUM

Criado por Pastora-Psicanalista MÉRCES 9 Ago 2013 at 13:16. Atualizado pela última vez por Pastora-Psicanalista MÉRCES 9 Ago, 2013.

SAÚDE INTEGRAL

© 2018   Criado por Pastora-Psicanalista MÉRCES.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço