“Por esta razão, também nós, desde o dia em que o ouvimos, não cessamos de orar por vós e de pedir que transbordeis de pleno conhecimento da sua vontade, em toda a sabedoria e entendimento espiritual; 10 a fim de viverdes de modo digno do Senhor, para o seu inteiro agrado, frutificando em toda boa obra e crescendo no pleno conhecimento de Deus; 11 sendo fortalecidos com todo o poder, segundo a força da sua glória, em toda a perseverança e longanimidade; com alegria, 12 dando graças ao Pai, que vos fez idôneos à parte que vos cabe da herança dos santos na luz” (Cl 1.9-12).

INTRODUÇÃO: O desejo de Deus é que tenhamos uma vida dentro de Sua vontade... na Sua direção.
Deus tem para nós sempre muito mais do que esperamos e pensamos ou ainda pedimos... Seu prazer é nos ver vivendo Sua plenitude por isso Ele nos dá direção para viver. Em Cl 1.9-12, vemos isso claramente.

1. Deus que sejamos cheio transbordante (v.9). Transbordante no [gr. pleroo]. Estar cheio, completo, pleno.
2. Do conhecimento. [no gr. epignosis]. Conhecimentos das coisas divinas; conhecer bem; conhecer no sentido de entender bem.
3. Da Sua vontade. A vontade de Deus é que sejamos santos, agradáveis, sincero, puro, irrepreensíveis imaculados ao Senhor.
“Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Rm 12.1-2).

4. Em toda a sabedoria. [Do gr. Sophia] inteligência ampla e completa; usado do conhecimento sobre diversos assuntos conhecimento e prática dos requisitos para vida devota e justa, habilidade e discrição em transmitir a verdade cristã.
“A sabedoria, porém, lá do alto é, primeiramente, pura; depois, pacífica, indulgente, tratável, plena de misericórdia e de bons frutos, imparcial, sem fingimento” (Tiago 3.17).

5. Entendimento espiritual. [do gr. pneumatikos]. Discernimento; Alguém que está cheio e é governado pelo Espírito de Deus.
“Disto também falamos, não em palavras ensinadas pela sabedoria humana, mas ensinadas pelo Espírito, conferindo coisas espirituais com espirituais” (1ª Co 2.13).

6. Vida digna. De modo digno; que tenha dignidade de caráter e de moral.

7. Que agrade a Ele. “...para o seu inteiro agrado...” (v. 10). Desejo de agradar; emocionar a Deus. Como posso emocionar a Deus? Louvando, adorando, orando, estudando a Sua Palavra, ajudando os necessitados (órfãos, viúvas) que é a verdadeira religião.

8. Frutificando. “...frutificando em toda boa obra...” (v.10).
“Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda” (Jo 1516).
Ele nos escolheu:
Nós estávamos mortos em nossos delitos: “...e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, —pela graça sois salvos” (Ef 2.5), ele nos libertou das trevas e nos vivificou na graça de Seu Filho. Deus nos escolheu com propósito e nos direcionou para que tenhamos uma vida frutífera.
“Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei (Gl 5.22-23).
“Por meio de Jesus, pois, ofereçamos a Deus, sempre, sacrifício de louvor, que é o fruto de lábios que confessam o seu nome” (Hb 13.15).
Hebreus 13:15 Por meio de Jesus, pois, ofereçamos a Deus, sempre, sacrifício de louvor, que é o fruto de lábios que confessam o seu nome.

9. Que tenhamos uma vida de poder. Poder no gr. dunamis - força, habilidade. Poder para realizar milagres, pra pregar o evangelho.
“Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra” (At 1.8).
“A minha palavra e a minha pregação não consistiram em linguagem persuasiva de sabedoria, mas em demonstração do Espírito e de poder” 1ª Co 2.4).

10. Uma vida de perseverança. [Do gr. hupomone]. Estabilidade, constância, que persiste com paciência.
No NT, a característica da pessoa que não se desvia de seu propósito e de sua lealdade a fé e piedade mesmo diante das maiores provações e sofrimentos
“E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança; 4 e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança. 5 Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado” (Rm 5.3-5).
“Sendo fortalecidos com todo o poder, segundo a força da sua glória, em toda a perseverança e longanimidade; com alegria” (Cl 1.11).

11. Alegria. Alegria é prazer, contentamento, felicidade. Alegria é fruto do Espírito (Gl 5.22). Alegria da salvação.
12. Dando graças ao Pai. Sede agradecidos
“Seja a paz de Cristo o árbitro em vosso coração, à qual, também, fostes chamados em um só corpo; e sede agradecidos” (Cl 3.15).

CONCLUSÃO. A vontade de Deus é esta. Que sejamos transbordante do conhecimento, da Sua vontade, em toda a sabedoria, entendimento espiritual, uma vida digna, que agrade ao Senhor; uma vida de frutificação, uma vida de poder, uma vida de perseverança e agradecidos.

Pr. Elias Ribas

Exibições: 63

Comentar

Você precisa ser um membro de SAÚDE DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO para adicionar comentários!

Entrar em SAÚDE DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO

Membros

Notas

AMADOS, LEIAM OS TÓPICOS A PARTIR DA PÁGINA PRINCIPAL E VAMOS PARTICIPAR MAIS DA NOSSA REDE. QUE DEUS VOS GUARDE E ABENÇOE.

Criado por Pastora-Psicanalista MÉRCES 15 Maio 2009 at 16:48. Atualizado pela última vez por Pastora-Psicanalista MÉRCES 6 Dez, 2015.

CLICK BÍBLIA-DEBATES-TÓPICOS-FORUM

Criado por Pastora-Psicanalista MÉRCES 9 Ago 2013 at 13:16. Atualizado pela última vez por Pastora-Psicanalista MÉRCES 9 Ago, 2013.

© 2017   Criado por Pastora-Psicanalista MÉRCES.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço